sexta-feira, 25 de março de 2011

(Diego Marques)

Muitas vezes me sinto pequeno,
Já outras vezes sou maior do que pensei.
Me irrito comigo mesmo,
E me parabenizo quando convém.

Converso comigo mesmo,
Não me chame de louco.
Loucos falam sozinhos...
Eu falo pra mim, pro meu "eu".

Me olho no espelho e me acho belo,
Me olho no espelho e não gosto do que vejo.
Sou controverso, admito!
Porém quem nunca foi?

Já sonhei acordado,
E já ri sem nenhum motivo.
Tive amigos imaginários,
Já quis ser rei!

Já tive o coração partido,
E até parti corações.
Já venci batalhas,
Já perdi outras tantas.

Choro as vezes escondido,
Para não me pensarem fraco.
Sou feliz quando é preciso,
Mesmo que as vezes queira meter a cara num buraco.

Sou falho como qualquer outro,
Meu nome é comum também.
Porém não sou só mais um,
Sou aquele que ninguém vai entender,
Pois nem eu mesmo me entendo.

E se pudesse mudar quem sou acha que eu mudaria?
Por certo que sim, deixe-mos a hipocrisia,
Ninguém é realmente satisfeito com quem é,
E se eu pudesse ser melhor - e posso!
Mudaria sem dó.

Quem gosta de mim está ao meu lado,
Quem não gosta, fica longe.
Existem aqueles que só me suportam,
Fazer o que? Este sou eu!
Prazer Diego Marques!

10 Responses so far.

  1. Ainnn que lindo!
    Temos algumas coisas em comum rs

    Estou ti seguindo!
    Bejoo

  2. Bem particular e charmoso esse poema. Gostei muito do post, sem falar da foto massa!!!

    Abraços!!!

    F.

  3. Livinha says:

    Olá Diego!

    Muito bom! perfeito poema.
    Sois como eu meu amigo, como
    nós, como todo o mundo,
    estamos aqui por viver
    e das vezes ainda que insatisfeito, sem contestar.
    A mudança, ah... todos queremos e aos poucos
    ela segue acontecendo e sem que nos dermos conta
    já estamos lá pensando doutra manreira, convencidos de jeito e maneira.

    Lindo de viver tuas palavras.
    Gostei de você de tuas letrinhas, versos
    d'alma.

    Estou te seguindo e adoraria te-lo como seguidor.

    Uma feliz semana

    Livinha

  4. Nada melhor que um dia olhar para dentro de nosso ser e tentar perceber o que se passa!

    Melhor ainda é quando conseguimos perceber o que mudar e o pode e deve permanecer!

    Por isso Diego sempre preste atenção em vc mesmo, enquanto ainda é sabio e pode rever suas atitudes e pensamentos.

    Beijos sempre por aqui

    Patrícia

  5. Muito bom. Sabe, a melhor forma de conhecer a si mesmo é deixar fluir e escrever. Muito bom.

  6. Daniel says:

    Gostei muito amigo da forma que escreves!
    gostei do ar que inspirou no poema
    "quem realmente está satisfeito com o que se és?"

    considerei isso de alta relevância para mim mesmo,
    todavia isso é importante para o constante aperfeiçoamento.

    Com carinho,
    Dan

  7. Prazer,Diego!
    Eu sou a Si.
    Gostei muito do seu blog e obrigada pela visita e comentário.
    Bj

  8. Oi Dih!

    Amigo Doce e Querido!

    Saudades de ti! Lindo seu texto! Porém... existe muito mais a dizer sobre vc!

    Beijos e carinhos!

    Sua e sempre... Sil.

  9. Hoje,estou passando para desejar uma Páscoa Feliz, cheia de amor e muita paz, junto de todos que ama. Um abraço com carinho,e boas energias!
    Mari :)

  10. Josy says:

    perfeitoo diih bem melhor q o meu rsrsrsr
    parabens
    ja ta add no msn
    bejokas ;DD

Translate this blog

Mascote

Get the

Arquivo

About

Creative Commons

licença creative commons
O Blog "Delírios do Di" de Diego Barros É licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs.
Based on a work at www.deliriosdodi.blogspot.com.

- Copyright © Diego Barros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -