domingo, 16 de outubro de 2011

(Dionísio Brito)



De uns tempos para cá só penso em nós, no teu sorriso, no teu carinho, na tua boca junto a minha. E fico contando o tempo para estar novamente ao teu lado. Fantasio que virá me encontrar e espero, pensando no que te dizer, no que fazer para te deixar feliz, no que vestir, o que faremos juntos...

E te espero... Assim como esperei ontem, espero hoje, e amanhã ainda esperarei... E você não vem. Nem liga! E eu não consigo sentir raiva de você porque meu coração não permite. E você sabe disso... Será que para você sou só mais um joguinho que perdeu a graça?

Sofro por sua indiferença, sei que nunca me prometeu nada, mas sinto que você se diverte com meus sentimentos... Sabe que te preciso, o quanto sua falta me dói. E ri. Porque não sente nem nunca vai sentir o que eu sinto. Para você quando duas folhas se unem com cola e alguém as separa, sempre fica um pedaço de uma na outra. As vezes penso que ficou mais de você em mim...

Talvez eu seja mesmo um fraco. Um tolo visionário. Em busca de uma felicidade que não é para mim, pois não tenho direito a ela. Se for errado, ou não, depende do ponto de vista. Para mim o maior erro é sofrer, porque não se é capaz de assumir riscos. Sofrer porque não quer lutar pela felicidade.

Quero lhe pedir perdão se atrapalhei sua vida. Só pensei por um momento, breve, que pudesse dar certo. Pelo menos desta vez... Pensei ter encontrado a pessoa certa. Que fez meu coração bater mais forte. Que me fez ouvir sininhos quando me beijou.

Pena que foi tudo ilusão. Por isso, hoje arranco meu coração do peito, e o jogo pela janela, para que ele não ame oura vez. A partir de agora sou razão e não emoção. Sou agir sem sentir, fazer sem querer. Não quero mais amar.

Amar dói e eu já não suporto a dor...

Você diz que somos de mundos diferentes, mas não sabe explicar o porquê, ou só não quer ia admitir que não tivesse fundamento. Disse que não me magoaria, mas mentiu. Pode não ter sido sua intenção, não era a minha também. Mas aconteceu.

Conhece-me como ninguém mais, mas não permite que eu lhe conheça. Não me mostra quem realmente é. E se tento descobrir me censura, não quer que eu descubra algo que me decepcione. Tem algo a esconder? Ou apenas não quer que eu me aproxime? Não sou adivinho, preciso que me diga.

Podemos ser amigos. Tem certeza? Não estou convencido. Amo-te além de qualquer amizade. Foi difícil entender isso, nem sei se entendo, só sei que te desejo incondicionalmente, mas não posso exigir o mesmo de você. Tudo bem, a escolha foi minha. Deixei-me guiar pela emoção.

Algum dia talvez isso passe... Você diz que é fase. Sofrerei calado, até que um dia o sol volte a brilhar, preenchendo o vazio do meu peito. E enfim meu coração volte a bater! Para os erros, uma nova chance, para amores impossíveis, só o TEMPO!

8 Responses so far.

  1. LUZ says:

    Olá meu querido Di,

    Ainda hoje, pensei em você.
    Quanta espera! Tanta saudade!
    Que lindo e sentido texto.
    Descreves tão bem os sentimentos!
    Sabes, meu amor? Por morrer uma andorinha não acaba a Primavera.
    Quantas aves, flores e cores surgem nas nossa vidas!
    Espero notícias rápidas, como me prometeste.

    Um grande, profundo e fraterno beijo da luz, que sempre ora por ti e te ilumina.
    Te espero.

  2. Dih meu amado equerido amigo, sei do seu sofrimento assim com sei que ele irá passar.

    Vc não nasceu para sofrer e muito menos não tem o direito de amar...

    Espero que outras pessoas façam os sinos tocar novamente!!!

    Te amo demais e sempre estou aqui.

    E lembre-se que a dor é um momento para crescimento e superação.

    Razão....

  3. LUZ says:

    Olá querido Di,

    Espero tuas novidades.
    Se acalma um pouco, vai!
    Me manda notícias.

    Beijos bem carinhosos de luz.

  4. Ah, coração que sofre. Grandes são aqueles que sabem como colocar seus anseios em palavras e não só desabafar, como descrever e falar por aqueles que não o sabem fazer.
    Belo texto, tão sentimentalista que não sei se é literatura, ou se são mesmo teus tenros sentimentos.
    O Amor se mostra de várias maneiras e o sofrimento anda junto a paixão. O Amor engradece, e se sofres é porque ainda tens orgulho dentro de si, por isso o sentimento não correspondido machuca. Amar é muito além de paixão e euforias de momentos efêmeros que duram minutos ou anos. O Amor ultrapassa barreiras impostas por convenções sociais, ultrapassa os limites da matéria, ultrapassa a razão humana que falha se comparada a de Deus, ultrapassa tempo, não machuca, não faz sofrer. Não é o amor, não é amar que dói. Não culpes um sentimento puro. Culpes as imperfeições que nós, meros seres humanos, não sabemos abafar, não sabemos contornar. Culpe a paixão, o orgulho, as falsas expectativas de ter o reconhecimento daqueles a quem amas. Nós humanos temos travas em nossos olhos, e nem sempre enxergamos além delas, não somos capazes de ler pensamentos, não somos capazes de sentir com exatidão o que outro sente, nem somos capazes de nos conhecer plenamente.
    Sofrer nos faz fortes, sofrer vai aos poucos destravando nossos olhos, sofrer faz com que nossas arestas sejam aparadas, assim como as pedras do rio que se chocam uma contra as outras até se tornarem lisas. Como o diamante que é usado para lapidar outros diamantes, Como a lixa áspera que roça a madeira até que as farpas que outrora machucavam desapareçam e ela sirva de mesa, de cama, de brinquedo... Como o fogo que arde sobre o ferro, que o ferreiro de mãos calejadas transforme-o em instrumento primorosos, que lhe custou suor e muitas vezes lagrimas.
    Somos capazes de amar, mas quem disse que sabemos como realmente fazê-lo?

  5. LUZ says:

    Oi querido Di,

    Ainda bem, que me deste notícias.
    Fico feliz. Logo, que possas posta, pois teus segudores e seguidoras te esperam e amam teus escritos.
    Felicidades, meu amor.

    Beijos de muita luz.

  6. Passando para desejar Um Feliz Natal!!!
    Muita paz, saúde e realizações!!!
    Que Deus ilumine teus caminhos!!!
    São meus votos de fé e esperança!!!
    http://www.luceliamuniz.blogspot.com/
    Um abraço!!!

  7. Dih...

    Vim agradecer sua visita... e seu tempo dedicado a comentar o meu escrito.

    É bom entrar no coração das pessoas que amamos. É como pisar no céu e voltar rapidamente. Assim eu sinto quando vc deixa suas palavras em meus blogs. Uma sensação ímpar... sempre renovada e com uma nova cor.

    Tua presença é sempre luz na minha vida...nos meus dias.

    Com carinho... beijo-te...

    Sil

Translate this blog

Mascote

Get the

Arquivo

About

Creative Commons

licença creative commons
O Blog "Delírios do Di" de Diego Barros É licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs.
Based on a work at www.deliriosdodi.blogspot.com.

- Copyright © Diego Barros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -